quarta-feira, 4 de julho de 2007



Nenhuma palavra para esconder a morte nos teus olhos
Nenhum milagre possível sobre a água dura gelada
Nenhum líquido terrestre sustentará o teu dorido corpo
Nenhum subterfúgio para evitar o grito infame

Habitarás o interior do meu coração nocturno
Todos os dias que me faltam para chegar até ti.

2 comentários:

JRL disse...

Carlos,

Gostava de ler mais de ti. O que aqui li fez-me incorrer em pecado... no da gula :))
Bjs

Anónimo disse...

subscrevo o jrl.

boa noite.

(piano)
________________
________________
________________.