terça-feira, 24 de julho de 2007



Deixo a cadeira
onde se sentava a imagem pura de minha mãe
parto sem vontade de partir
as fotografias amontoadas pelo chão…
a cópia debotada de um quadro de Vermeer
“Rapariga Com Brinco De Pérola”

Confusas são as coisas da terra
Para as mãos simples do pescador
Que soletra baixinho
Rapariga com…
brinco de água
minha mãe de água
a ti regresso silencioso e liquido
nas tintas dos quadros de Vermeer
nesta praia repleta de astros
que são as minhas mãos quebradas
pela distância de te não pertencer.

15 comentários:

Ad astra disse...

Não vou dizer nada Carlos, mas vou ler de novo, muitas vezes, eu sei!

beijinho

Carlos Ramos disse...

É bom saber que sabes...

Constança disse...

E partes deixando ali a tua alma, não é?

beijinho*

JRL disse...

Soberbo!
Bjs

Vieira Calado disse...

Vejo que ajuntou o meu aos seus favoritos. Tenho muito gosto em fazer o mesmo. Um abraço

Ad astra disse...

Não te disse, que vinha aqui lê-lo de novo?!

Utzi disse...

Muito bonito...

Vim retribuir a tua visita na minha nuvem e li alguns dos teus poemas. Gostei muito. Vou voltar :)

Beijo

blue disse...

(...) mãos quebradas
pela distância (...)

...

Carlos Ramos disse...

Obrigado a todos pela vossa paciência. Amanhã vou almoçar poesia ou seja vou ao Fialho e farei um brinde à vossa saude...
Tchim...

Natalie Afonseca disse...

Olá!!
Antes mais, sê bem-vindo lá no meu cantinho!! :)
Eu também prefiro as fotos "à moda antiga".....mas....o que se vai fazer!!?? :)
Sim, um cão de água, uma cadelita neste caso....muitas saudades!!
Gostei muito do que li!
Original este poema ;)

Bem hajas

Entre linhas... disse...

No rasto das recordações espelhados nas águas cristalinas sonha-se num regresso silenciado numas mãos inseguras por um sinal de não pertença.
Bjs Zita

CMondim disse...

caem lágrimas de pérola deste poema ...

GarçaReal disse...

Gostei principalmente... "As minhas mãos quebradas pela distância de te não pertencer".

bj

Vieira Calado disse...

Gostei do seu poema.
Bom fim de semana.

Xana disse...

Vim agradecer a tua visita e cumprimentar-te pela tranquilidade que se "respira" neste teu canto. Excelente jogo de imagens e palavras.

Sempre terás porta aberta no meu cantinho.

Beijo meu