terça-feira, 30 de setembro de 2008

Questões Pertinentes




Pergunto à porta fechada
Pergunto à madrugada
Pergunto ao sonho limpo
Pergunto aquilo que sinto
Pergunto ao bosque
E á língua que cospe
Pergunto à esperança
Porque é que não dança
Pergunto ao momento
Pergunto ao relento
Pergunto ás tuas pernas
Porque seguem esse caminho
Pergunto à verde folhagem
Onde se esconde a tua imagem
Pergunto à delicada baleia
E à aranha sem teia
Pergunto ao animal furtivo
E ao homem pensativo
Pergunto ao olhar azul
E ás aves do sul
Pergunto ao sem abrigo
Expulso cem mil vezes
Pergunto ao dono do paraíso
e aos vendedores de maçãs
Pergunto à santíssima trindade
onde está a caridade
Pergunto ao surrealistas
Pergunto aos trapezistas
Pergunto aos panfletários
Pergunto aos operários
Pergunto aos anarquistas
Pergunto aos perfumistas
Pergunto aos burros
especialmente ao de Bresson
Pergunto ás coisas vivas
Pergunto ás rugas lisas
Pergunto aos anjos loucos
Porque somos tão poucos
Pergunto aos corretores da bolsa
Pergunto aos superiores hierárquicos
Pergunto a minha mãe
á noite entre lágrimas
porquê?
Pergunto à cega visão que me acompanha
e a essa terra tão estranha
Pergunto ao turbilhão do sonho
e ao alimento que colho
Ao mar que esconde esta raiz
E à aberta cicatriz
Pergunto ao teu sorriso
Pergunto ao meu siso
Pergunto ao escorpião cósmico
Pergunto ao cigano bósnio
Pergunto ao louco
O que significa pouco
Pergunto ao coração nu
Onde estás tu
Pergunto ao cliente
Pergunto ao ausente
Pergunto aos desaparecidos
Pergunto aos maridos
Pergunto à mediocridade
Pergunto á solidariedade
Pergunto ao negro da noite
Porque se veste de branco
Pergunto ao meu corpo
Pergunto à máquina de barbear
Porque não sabe cantar
Pergunto à cidade
Pergunto à humanidade
Pergunto ao cruzamento
Pergunto ao desalento
Pergunto ao tribunal
se posso comemorar o Natal
Pergunto ao ódio
qual o seu próximo episódio
Pergunto ao sarcasmo
Pergunto ao orgasmo
Pergunto ao pateta
Pergunto ao poeta
Pergunto ao cão
Pergunto à mão
Pergunto à plasticina
Pergunto à cocaína
Pergunto ao diabo
Pergunto ao jurado
Pergunto ao canalha
Pergunto à navalha
Pergunto ao surdo
Pergunto ao uivo
Pergunto ao lobo
Pergunto ao bobo
Pergunto à boca
Pergunto à louca
Pergunto ao amor
Pergunto ao terror
Pergunto ao sono
Pergunto ao dono
Pergunto ao camaleão
Pergunto ao coração
Pergunto ao impossível
Pergunto ao risível
Pergunto ao cemitério
Pergunto ao mistério
Pergunto à ternura
Pergunto à loucura
Pergunto ao vinho tinto
porque ás vezes minto
Pergunto ao mundo
Pergunto ao fundo
Pergunto aos teus braços
Pergunto aos meus passos
Pergunto à beleza
Pergunto à tristeza
Pergunto à melancolia
Pergunto à poesia
Pergunto à ferida
Pergunto à vida
Pergunto ao beijo
Pergunto ao desejo
Pergunto à casa assombrada
Pergunto à infância roubada
Pergunto à lei
não sei…?
Pergunto à serpente
e a muito boa gente
Pergunto-te a ti
Pergunto por ti
porque não morri…

15 comentários:

Maria disse...

Quanta pergunta.... sem resposta...
Aquieta-te, se puderes, olhando o mar...

sofialisboa disse...

Olá Carlos, obrigada pelo teu comentario. ainda não conhecia este blog, mas vi tb que tens dois com o mesmo nome, é mesmo assim? voltarei com mais tempo para te ler, que agora é complicado. sofia

Elsa Sequeira disse...

Olá Carlos!
Vim agradecer as tuas palavras no meu Mares d'Alma!
Obrigado pela visita!!!
Vai aoarecendo porque vai haver muitas novidades!!!

Gostei da tua inquietação, no deambular das perguntasm, lindo!

Penicheeeeeee que saudades!!!


Bjtssss

Graça Pires disse...

Perguntar sempre. Até achar a resposta. Gostei muito. Um abraço.

Carol disse...

Que alguém, um dia, te responda!

maria josé quintela disse...

há muitas mais perguntas que respostas!



beijo.

CrisTina disse...

Gostei!

SMA disse...

Pergunto a ti de ti
.
.
.
que me dirás assim?!

bjo sem questão

Ad astra disse...

e eu só pergunto:

como se escreve assim

?


Beijinho com saudades

TCHI de Tchivinguiro disse...

Perguntas de quem vive e sente a vida num pulsar constante e desvelado.

Beijinho, Carlos.

jorge vicente disse...

pergunto ao louco
pergunto ao rouco

pergunto à lágrima`
pergunto à senhora de fátima

onde estão os versos que plantei.

grande poema, o teu.

um abraço
jorge vicente

Crystal disse...

alucinante viagem. Quantas dessas perguntas não são também minhas???

brisa de palavras disse...

Desde já obrigada pelos elogios deixados no meu humilde canto e ter dado a conhecer este que adorei.
Pergunto às vezes para que vale a vida...
um abraço
brisa de palavras

Carla disse...

perguntas que pululam no íntimo de cada um de nós e que tu tão bem ordenaste em forma de poesia

Claudia Sousa Dias disse...

um dos melhores poemas que li nos últimos 12 meses.


CSD