domingo, 7 de setembro de 2008

Quando te Lembras de Mim



Edward weston - "Clouds"

Senhora fantasma
Senhora de notas musicais divididas pelo vento
que translúcido passa na pele dos crentes
Senhora fantasma dentro dos meus livros
nas folhas diárias escritas pelos dedos desamparados
Senhora fantasma estou ao telefone
e todas as extensões estão ocupadas
cizem-me que serei atendido o mais breve possível
mas hoje é sexta á tarde
é assim desde que nasci
pleno de silêncio frágil e perturbado
das palavras acordadas pelos dias despovoados
dilatados por penumbras naufragadas
feridas antigas e futuras
pássaros pressentidos pelo fim do Inverno
queimados pela matéria solar de suas asas
senhora branca livre
aqui estou sentado com o meu casaco de ilusões
e o velho lápis à trela como um cão
não te espero nem te obedeço
sou apenas um peixe
na madrugada das águas destruídas pelo entardecer
um corpo onda espalhado na sonolência do areal
uma gota de chuva que trazes no teu olhar de açúcar
quando te lembras de mim.

3 comentários:

bridakaloo disse...

OLÁ CARLOS...NOSSA ESTOU EXTASIADA COM SEU BLOG...REALMENTE FAZ A DIFERENÇA...SEM PALAVRAS PRA DEFINI-LO...VOU VOLTAR MUIIIITO AQUI....PARABÉNS PELO SEU BOM GOSTO E PELA SUA INTELIGENCIA....BEIJOS POETICOS EM SUA ALMA LINDA!!!!!

Carol disse...

Que lindo!

Fiquei um pouco baralhada com a data...

Graça Pires disse...

"Senhora fantasma dentro dos meus livros". Uma "prece". Um belo poema.
Um abraço e bom fim de semana.