quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Poema Para Se Dizer Em Voz Alta


"Os Bêbados" - José Malhoa

Abre bem a boca

Marca a página e começa
Ilumina-te de vagabundo
Vai para o telhado
Acorda a terra que dorme profundamente
Lança a corda ao tempo
o teu inimigo
Sobe a escada devagar
Acende de cintilações
Os teus olhos verdes de cegueira
Apruma o teu vestido
Veste a pele do menino
Bebe a água do mar que te chega ás mãos
Prova o sal e vê de onde és
Chama por ti próprio
Conhece o teu fantasma
Despe as roupas
Entra devagar nessas águas,
Flutua como se fizesses amor pela primeira vez
Deixa os ossos pairarem no vazio
Fecha as pálpebras
Olha para dentro até que as lágrimas cheguem
E aponta-lhes o dedo
Aos astros e ao grande imprevisto
Arde
E podes agora começar a falar
Identifica-te uma vez que não és só cinzas
Nem pó de estrelas
Deita fora a caricatura
Fala
bate-lhes forte e vigorosamente
Cabeceia-os
Deixa-os doridos
Dormentes com fezes nos fundilhos
Vês como são mais porcos que os porcos?
Foje deles
Incendeia-os

Em tudo o que dorme e respira
Não o sabias?
Ora toma!
Fecha a boca
E vai dormir.

8 comentários:

jrl disse...

já tinha saudades. hás-de dizer-me ondes arranjaste este malhoa. tem uma qualidade espectacular. beijos.

jrl disse...

já tinha saudades. hás-de dizer-me ondes arranjaste este malhoa. tem uma qualidade espectacular. beijos.

Anónimo disse...

desculpa... ficou em duplicado. apaga um. bjs

Maria disse...

... porquê para ler em voz alta?
Muito bom...

Um abraço, já com saudade...

Carlos Ramos disse...

J. Este quadro está no museu das Caldas da Rainha e é para mim o melhor quadro do pintor.
Maria podes com a tua voz interior gritá-lo ou simplesmente sussurá-lo.
Bjs.

Vieira Calado disse...

Pois li em voz alta, sim senhor!
Soa bem, embora eu não grande declamador.
Um abraço

Ad astra disse...

Tanto que eu gosto de te ler...

Beijo

Claudia Sousa Dias disse...

O retrato perfeito da pintura de José Malhoa...

Voltarei a este post par ler mais detalhadamente.

Este e outros.

Parabens.


CSD