quarta-feira, 8 de julho de 2009

O fim do principio

Tarde e a más horas, mas ainda assim a tempo.

Agradeço sinceramente a todos, a ilimitada partilha e o prazer que ao longo de todo este tempo foi o vivermos este espaço fluído/fluxo/flexo/reflexo.

"Enquanto houver estrada para andar a gente vai continuar", brevemente noutro lugar....

7 comentários:

Maria disse...

Que bom saber que... ainda andas por aqui. Apesar do tempo. Da ausência. Apesar de...
Avisa (é um pedido) onde vai ser o outro lugar.

Um beijo, com saudades

nuvem disse...

"Enquanto houver ventos e mar a gente não vai parar"... de te procurar :)

Beijos

... a cada instante ... disse...

Que bom será poder voltar a ler e a sentir as tuas mão por dentro do corpo... que saudades tenho das tuas palvras, da tua sabedoria...
A viagem pode ser angustiante mas o regresso será sempre fascinante ...
Até um próximo instante...

Tchi disse...

Até ao "Infinito Atlântico" e sempre com "as mãos por dentro do corpo" a dizer-se.

Alfa e Ómega.

Bom caminho.

Beijinhos.

~pi disse...

encontrar-se no caminho das palavras

recortar praias árvores
falésias

de silêncio

oferecer-lhes o próprio sangue
[ sempre,




beijo





~

AnaMar (pseudónimo) disse...

Onde te podemos encontrar?
Bj

Luz disse...

Enquanto houver sentir iremos sempre continuar com as palavras no silêncio dizer...